Foto não mostra Favreto beijando rosto de Lula ao lado de Toffoli

Como todo fato polêmico e notório, a decisão do desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) Rogério Favreto de soltar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, tomada e derrubada neste domingo, 8, é um prato cheio para os boateiros da internet.

Uma das lorotas que circula sobre o assunto, propagada no Facebook por meio de uma imagem, garante que Favreto foi fotografado dando um beijo no rosto de Lula, ao lado do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli. A versão mais popular da mentira foi compartilhada mais de 21.000 vezes na rede social (veja abaixo), enquanto outras, com alcance menor, geraram algumas dezenas de compartilhamentos.

 (Reprodução/Facebook)

A imagem mostraria, conforme algumas postagens no Facebook, a síntese do “aparelhamento” do PT no Judiciário: uma confraternização entre Toffoli, ex-assessor do PT, advogado-geral da União no governo Lula e indicado por ele ao STF, o próprio ex-presidente e o desembargador que foi filiado ao PT durante 19 anos, chegou ao cargo por indicação da ex-presidente Dilma Rousseff e quis livrar o petista da prisão quando teve oportunidade.

A narrativa perfeita em torno da imagem, no entanto, é mentira. O homem que beija o rosto do ex-presidente não é Favreto, mas José Eduardo Dias Toffoli, irmão do ministro do Supremo. A foto foi clicada durante a posse de Toffoli no STF, em 2009, no momento em que José Eduardo, que é portador da Síndrome de Down, cumprimentou o então presidente da República.

Veja abaixo uma foto dos irmãos Toffoli:

 Ministro Dias Toffoli e seu irmão José Eduardo Toffoli

Ministro Dias Toffoli e seu irmão José Eduardo Toffoli (José Cruz/Agência Brasil)

Apesar da notícia falsa em torno da foto, é verdadeira a ligação entre Rogério Favreto e o PT. Filiado ao partido entre 1991 e 2010, ele ocupou cargos nos governos Lula e Dilma e fez doações em dinheiro a campanhas de petistas, incluindo o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), um dos autores do habeas corpus aceito por Favreto para tirar o ex-presidente da cadeia. Pimenta recebeu, no total, 1.060 reais em doações do ex-petista nas campanhas de 2002 e 2006.

Fonte Veja

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.