Homem que sequestrou mãe e filha é preso em Eunápolis, comparsa está foragido

Foi preso no fim da tarde de quarta-feira (11), em Eunápolis, o homem que confessou de ter sequestrado uma mulher e a filha dela, de oito anos, na última segunda-feira (09). Segundo a polícia, Marcelo Oliveira Costa, 22 anos, foi encontrado na Rua Santos Dumont, após realizar compras no comércio com o cartão de crédito da vítima. No hotel onde ele estava hospedado, na Rua Tupiniquins, no Pequi, foram encontrados documentos pessoais e o celular da mulher.

Aos policiais, Marcelo afirmou que não agiu sozinho. Ele contou que teve ajuda de uma segunda pessoa para sequestrar a mulher e criança na saída de uma agência bancária no centro da cidade de Teixeira de Freitas. Marcelo declarou que entrou no carro da mulher e a obrigou a dirigir até Itabela. Depois, ele assumiu a direção e se deslocou a Eunápolis, onde o comparsa identificado como Alder, que teria vindo na frente com um veículo alugado, já o aguardava.

Segundo Marcelo, por volta das 22h, o amigo o deixou em uma pousada e seguiu com as vítimas em direção ao município de Itagimirim, onde o veículo capotou. “Eu não quis seguir com o sequestro, pois o Alder estava muito determinado a tirar mais dinheiro da mulher, ameaçando até fazer um mal maior”, declarou.

Por volta das 7h30 da manhã de terça-feira (10), 14 horas após o sequestro, policiais que passavam pelo local do acidente, a quase 200 quilômetros de onde começou o sequestro, se aproximaram de um carro que estava fora da pista. “Foi quando ouvimos pedidos de socorro e encontramos mãe e filha presas no porta-malas”, declarou um PM.

A perícia constatou que o bandido ainda tentou tocar fogo no carro, com as vítimas presas no bagageiro. O fogo só não se espalhou devido a um dispositivo de segurança na tampa do tanque de combustível.

Marcelo disse que ele e o suposto comparsa são moradores de Eunápolis. “Tive uma discussão com minha família adotiva e fui para Teixeira de Freitas passar uns dias com meus pais naturais. Foi lá que encontrei o Alder e ele me chamou para cometer um assalto, pois estávamos precisando de R$ 8 mil”, finalizou. Ele contou também que os dois portavam pistolas ponto40.

A polícia investiga se, de fato, Marcelo não agiu sozinho. Isso porque, no depoimento, a mulher declarou que só havia um homem no carro.

Redação/ Radar64

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.