Reordenamento de Escolas continua causando polêmica em Teixeira – entenda como funciona


Reordenamento de Escolas continua causando polêmica em Teixeira

2 de dezembro de 2017 00:21Comentários desativados em Reordenamento de Escolas continua causando polêmica em Teixeira – entenda como funciona

Parlamentares, Secretário de Educação Hermon Freitas e representantes da APLB Sindicato, discutindo o reordenamento das escolas.

Parlamentares, Magistrados, formadores de opinião e até a oposição concordam que o reordenamento das escolas é a saída mais inteligente e necessária para enxugar gastos na tentativa de manter o plano de carreira dos professores e não prejudicar a classe.

A medida é impopular, pois tira professores e alunos da zona de conforto, além de enfurecer aqueles que estavam ganhando com alugueis que, segundo mostrou a Secretaria de Educação, além de serem abusivos, em sua maioria, eram imóveis inadequados para o ensino.

Outro fato observado pela Secretaria foi à existência de salas de aula com menos de 15 alunos. Todos estes fatores juntos causaram anualmente um prejuízo de mais de um milhão aos cofres públicos.

O exemplo de outras cidades onde o sistema de ensino funciona de forma eficaz, como por exemplo, Vitória e Linhares no Espírito Santo, professores e população terão que se adequar a algumas regras. A boa notícia é que, nestas cidades o perímetro que os alunos têm que se deslocar é de 3 quilômetros e em Teixeira será de apenas 2 quilômetros.

A defesa da Professora Brasília ao plano de reordenamento das escolas vem sendo a principal discussão nos meios sociais. O foconopoder.com conversou com diversas pessoas formadoras de opinião e estas se disseram impressionadas com a lucidez da professora, e o resultado foi um maior respeito ao trabalho da sindicalista.

“Ela foi muito lúcida, não pensei que veria essa lucidez verbalizada por ela, ganhou o meu respeito”, comentou um bem sucedido empresário do setor de padarias.

“O posicionamento de Brasília me surpreendeu positivamente. Pensei que ela fosse uma dessas sindicalistas inconsequentes que querem só benefícios sem medir as consequências de seus atos e nem se importar de onde viria o dinheiro. Eu já sabia que esse reordenamento estava sendo empurrado para frente, mas ouvir isso da professora me fez respeita-la, pois sei que muitos da sua classe não entenderam que ela verdadeiramente os está defendendo.” enfatizou um conhecido ex-vereador do município.

Conheça detalhes técnicos a respeito do reordenamento:

Desde o mês de maio vêm sendo realizados estudos da Rede Municipal de Teixeira de Freitas, de forma a melhor compreender e adequar as questões pedagógicas, tendo como foco a qualidade na educação.  Assim, o Poder Executivo nomeou uma Comissão através da portaria 35/2017, para análise da situação educacional do município, tendo como representatividade a APLB, Conselho Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Administração e Planejamento, Departamento de Recursos Humanos e Secretaria Municipal de Educação e Cultura.

O município de Teixeira de Freitas possui 81 escolas. Sendo que na Sede ficam 62. Destas 28 são em prédios locados. Almejando verificar as reais necessidades de construção de prédios próprios por localidade entende-se que o remanejamento dos alunos de algumas escolas de prédios alugados para prédios próprios. Para isso foi respeitado a distância de até 2 quilômetros segundo decisão do Supremo Tribunal Federal, bem como o número de alunos por metro quadrado em sala de aula conforme com as orientações do MEC.

Os prédios próprios possuem infraestrutura apropriada e salas amplas. Com o reordenamento está sendo proposto a estrutura das escolas por modalidades de ensino, desta forma as escolas funcionarão somente com infantil,  1º ao 5º ou 6º ao 9º o que facilitará a realização e o desenvolvimento das atividades pedagógicas.

Para receber os alunos que estão sendo remanejados, estão sendo feitas algumas ampliações nas escolas Solidariedade, Geni Abutrabe e Clélia da Graças, assim como serão realizadas adequações pontuais em outros prédios próprios.

Enfatizamos que nenhum aluno ficará fora da sala de aula. Informamos que no ano de 2017 há 19.950 alunos matriculados na Sede até o mês de Novembro, com previsão de 21.980 vagas garantidas para a Sede em 2018, ou seja, 2.030 vagas a mais para receber novos alunos.

Além da conclusão das construções das creches do Estância Biquíni e Liberdade II, com previsão de funcionamento em 2018, teremos ainda a conclusão das obras do Pro Infância do Colina Verde e João Mendonça. Através do reordenamento, foi identificado a necessidade de construção de escolas no bairro São Lourenço e Tancredo Neves, o que está sendo analisado.

A Secretaria de Educação também informou que nos prédios próprios poderão ser feitas ampliações e melhorias, o que não ocorreria nos prédios alugados, além de uma economia de 465 mil reais no ano referentes a aluguéis encerrados.

Por: Redação/Fonte foconopode

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.